Aquivos por Autor: luizcfgf

Sobre luizcfgf

Administrador de Empresas, Colorado, Quaraiense, metido a judoca, metido a poeta...um pouco de tudo e um monte de nada.

Subentendido

Passamos a vida a procurar Alguém para que se possa sempre recordar A voz de carinho no momento de amor O ombro amigo do momento de dor E nessa procura caminhamos sem saber Quando e como que pode acontecer Se … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | 2 Comentários

Vulneráveis

Encontraram-se nos sambas de roda da vida Carregados de versos e canções Trazendo consigo desilusões sofridas Querendo amar em todos refrões E assim cruzaram olhares Trocaram carícias e confidências Aos poucos foram transformando solitários em pares Fazendo a paixão virar … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Beleza Universal

Cabelos negros brilhantes como a joia mais preciosa Pernas torneadas e desenhadas na perfeição do traçado do mais talentoso pintor A graça e simpatia daquela moça Arrancava suspiros até do coração mais cheio de rancor Seu caminhar era como uma … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Amor torto

Se encontraram em alguma letra de música de uma banda independente. E entre um vagão de trem e outro se esbarraram em alguma estação Ela, nunca esteve tão carente Ele, contendo impulsos e exalando tesão Não entendiam como o destino … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Conto da vida real

Marina levantou mais cedo naquele dia quente de Rio de Janeiro, tirou sua camisola 36 e foi para o banho gelado, o salário da Mãe não tinha dado para quitar todas as contas. Abriu a geladeira e deixou o último … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Rima simples

Me perguntas porque escrevo de amor!? Ora pois, até hoje não achei rima melhor para flor

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário

Saudade inANIMADA

A saudade bateu o telefone Falou em querer sem querer Quis rasgar as cartas de amor Mal me quer do bem me quer E as mensagens endereçadas Se perderam no caminho E eu que nunca tive nada Acostumei a ser … Continuar a ler

Publicado em Uncategorized | Publicar um comentário